Número total de visualizações de página

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Já temos luz ao fundo do túnel


Esta semana foi rica em anúncios e em "(des)anúncios". Quase que tivémos um TGV, desta vez  já não na margem sul (pois se bem nos lembramos "Margem Sul jamais"). Começámos a semana com um trapalhada entre o ministério de Vítor Gaspar e o de Álvaro Santos Pereira, onde um dizia que era já apartir de 2014....o outro dizia que era entre 2014 e 2020. Depois da confusão inicial veio a  certeza absoluta de que terámos um financiamento de 85% do projecto TGV. Com estas noticias já se podia dizer que temos luz ao fundo do túnel, que tudo ia melhorar. Eis que a "tragédia" acontece...a Comissão Europeia diz que não está a par das novas decisões do TGV. Pode então dizer-se que realmente já temos luz ao fundo do túnel...é pois um TGV em sentido contrário....




segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Franquelim Alves, o empreendedor


O fim-de-semana que agora termina assistiu às ondas de choque causadas pela tomada de posse de Franquelim Alves, figura ligada à cúpula do BPN, para o cargo de secretário de Estado da Empreendedorismo, Competitividade e Inovação. De Manuel Alegre à esquerda parlamentar representada pelo PCP e BE, a oposição mostrou de forma unânime a sua indignação perante um episódio que provocou também alguma comichão no CDS-PP. Uma fonte da direção sem nome, sem rosto, mas com direito a declarações em discurso direto, diz-se «incrédula» com a escolha feita por Pedro Passos Coelho. Na verdade, falar de incredulidade é muito pouco quando o país constata que os responsáveis pelo saque ao contribuinte representado pelo caso BPN não só não são condenados, como continuam a ter lugar reservado no banquete do poder. É caso para dizer que o empreendedorismo de Oliveira e Costa, Dias Loureiro, Duarte Lima e outros que tais está a custar muito caro àqueles que, em Portugal. não podem fugir aos impostos.